Sites Grátis no Comunidades.net
Músicas de Mamonas (Nome e Letra)
Músicas de Mamonas (Nome e Letra)

1406  

Bois Don't Cry  

Cabeça de Bagre II

Chopis Center  

Desnudos en Cancun

Débil Metal

Joelho

Jumento Celestino  

Lá Vem O Alemão

Mundo Animal  

Não Peide Aqui Dentro

Onon Onon

Pelados em Santos  

Robocop Gay  

Sabado De Sol

Sabão Crá Crá

Uma Arlinda Mulher  

Vira-vira  

Vira Vira

RAIIIOOSS

Fui convidado pra uma tal de suruba,
Não pudia ir, Maria foi no meu lugar
Depois de uma semana ela voltou pra casa,
Toda arregaçada não podia nem sentar.

Quando vi aquilo fiquei assustado,
Maria chorando começou a me explicar.
Daí então eu fiquei aliviado,
E dei graças a Deus porque ela foi no meu lugar

Roda, roda e vira, solta a roda e vem
Me passaram a mão na bunda e ainda não comi ninguém
Roda, roda e vira, solta a roda e vem
Neste raio de suruba, já me passaram a mão na bunda,
E ainda não comi ninguém!

Ó Manoel olha cá como eu estou
Tu não imaginas como eu estou sofrendo
Uma teta minha um negão "arancou"
E a outra que sobrou está doendo

Oh Maria vê se larga de frescura
Que eu te levo no hospital pela manhã
Tu ficaste tão bonita monoteta
Mais vale um na mão do que dois no sutiã

Roda, roda e vira, solta a roda e vem
Me passaram a mão na bunda e ainda não comi ninguém
Roda, roda e vira, solta a roda e vem
Neste raio de suruba, já me passaram a mão na bunda,
Ainda não comi ninguém!

bate o pé....

burrp(arroto)

hmm... bate o pé...

Oh Maria essa suruba me excita
Arrebita, arrebita, arrebita
Então vai fazer amor com uma cabrita
Arrebita, arrebita, arrebita
Mas Maria isto é bom que te exercita
Bate o pé, arrebita, arrebita
Manoel tu na cabeça tem titica
Larga de putaria e vá cuidar da padaria.

Roda, roda vira, solta a roda e vem
Me passaram a mão na bunda e ainda não comi ninguém
Roda, roda e vira, solta a roda e vem
Neste raio de suruba, já me passaram a mão na bunda,
E ainda não comi ninguém!


Ai, como dói...

1406

Atenção Creuzeback
ao toque de quatro ja vai
já, já, já, ja vai...

Eu queria um apartamento no Guarujá
Mas o melhor que consegui foi um barraco em Itaquá
Você não sabe como parte um coração
Ver seu filhinho chorando querendo ter um avião
Você não sabe como é frustrante
Ver sua filhinha chorando por um colar de diamantes
Você não sabe como eu fico chateado
Ver meu cachorro babando por um carro importado

Money
Que é good nóis no have
Se nóis hevasse nóis num tava aqui playando
Mas nóis precisa de worká
Money
Que é good nóis no have
Se nóis hevasse nóis num tava aqui workando
O nosso work é playá

Mas a pior de todas é minha mulher,
Tudo o que ela olha a desgraçada quer
Televisão, microondas, micro system,
Microscópio, limpa-vidro, limpa-chifre,e
Facas Ginsu
Eu sou cagado, vejam só como é que é:
Se der uma chuva de Xuxa no meu colo cai Pelé
É como aquele ditado que já dizia:
Pau que nasce torto mija fora da bacia

Money
Que é good nóis no have
Se nóis hevasse nóis num tava aqui playando
mas nóis precisa de worká
Money
que é good nóis no have
se nóis hevasse nóis num tava aqui workando
o nosso work é playá

Mas a pior de todas é minha mulher,
Tudo o que ela olha a desgraçada quer:
Ambervision, frigi-diet, celular, master-line,
Camisinha, camisola e kamikaze
Eu sou cagado vejam só como é que é:
Se der uma chuva de Xuxa no meu colo cai Pelé
É como aquele ditado que já dizia:
Pau que nasce torto, mija fora da bacia

Bois Don't Cry

Ser corno ou não ser,
Eis a minha indagação
Sem você vivo sofrendo
Pelos "buteco" bebendo
Arrumando confusão

Você é muito fogosa
Tão bonita e carinhosa
Do jeito que eu sempre quis

Minha coisinha gostosa
Dá aos pobres, é bondosa
Sou corno mas sou feliz

Soy un hombre conformado
Escuto a voz do coração
Sou um corno apaixonado
Sei que já fui chifrado
Mas o que vale é tesão

E na cama quando inflama
Por outro nome me chama
Mas tem fácil explicação:
O meu nome é Dejair
"facinho" de confundir
Com João do Caminhão

Vejam só como é que é
A ingratidão de uma mulher
Ela é o meu tesouro
Nós fomos feitos um pro outro

Ela é uma vaca
Eu sou um touro

E na cama quando inflama
Por outro nome me chama
Mas tem fácil explicação:
O meu nome é Dejair
"facinho" de confundir
Com João do Caminhão

Vejam só como é que é
A ingratidão de uma mulher
Ela é o meu tesouro
Nós fomos feitos um pro outro

Ela é uma vaca
Eu sou um touro

Cabeça de Bagre II

Loucura, insensatez
Estado inevitável
Embalagem de iogurte inviolável
Fome, miséria, incompreensão,
O Brasil é Treta Campeão

Quando eu repeti a 5ª série E,
tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez minutos se passaram-se
Cê, cê, cê, cererê cê cê

A polícia é a justiça de um mundo cão
mês de agosto sempre tem vacinação
na política o futuro de um país
cala a boca e tira o dedo do nariz

Quando eu repeti a 5ª série E,
tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez mil anos se passaram-se
Cê, cê, cê, cererê cê cê

Quando eu repeti a 5ª série E,
Mais de dez mil anos se passaram-se

Mamonananas, mamonananas, mamonananas, mamonananas,
mamonananas, mamonananas assasinananas hehehe

Quando eu repeti a 5ª série E,
tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez mil anos se passaram-se
Cê, cê, cê, cererê cê cê

Chopis Center

Eu dí um beju nela... e chamei pra passear...
A gente fomos no shopping, pra mode a gente lanchá...
Comi uns bicho estranho, com um tal de gergelim.
Até que tava gostchoso, mas eu prefiro aipim.

(Refrão)

Quantcha gente,e,
Quantcha alegria (he, he, he),
As minha felicidade
é um crediário
nas Casas Bahia.

Quanta gente (oba),
Quantcha alegria (he, he, he),
As minha felicidade
é um crediário
nas Casas Bahia.

pra ribaa (he, he)...

joinha, joinha chupetão
vamo la...junto assim, vam'bora

Esse tal Chopis Centis é muitcho legalzinho,
pra levar as namorada (smack, smack...vem ca vem) e dá uns rolêzinho.
Quando eu estou no trabalho,
não vejo a hora de descer dos andaime (na, na, namm)
prá pegar um cinema do "xuasineguer",
tomém o Van "diaime" (na, na, nam...na, na, namm)

(Refrão)

Quantcha gente,
Quantcha alegria, (he, he, he)
A minha felicidade
é um crediário
nas Casas Bahia.

bem forte...bem forte...

Quanta gente,
Quantcha alegria (obaa),
A minha felicidade
é um crediário
nas Casas Bahia.

(nhamm...hum, nhaoo)

Desnudos en Cancun

Chica
Tus cabellos es da hora
Tu cuerpo es una guitarra
Dulcezito de coco
Me estás dejando loco
Mi Bollita amarilla
Tiene abiertas las puertas
Para podernos amar
Desnudos en Cancún
Eres mi linda pitchula
Me dejas muy loquito
No me siento solito
Tu eres mi lechuguita
Music,(he, he!)is very good (Caramba loquito! Radalê,radalê,radalê!)
Caramba ai, ai, ai!
Pero comigo, ella no quiere casar
Caramba ai, ai, ai!
En la Bollita amarilla con rueda cromada ella no quiere entrar
Caramba ai, ai, ai!
Choripan y tinto
La desgraciada no quiere morfar
Pero ella es linda
Muy mucho mas que linda
Very, very beautiful
Tu me dejas locón
Oh! yes, oh no (nous!)
Dulcezito de coco! 
Music is very porreta ( Muchas gracias maínha, arriba, arriba,arriba!)
Caramba Paraguay!
A Paraguay, ella no quizo viajar
Caramba Paraguay!
Compré un sombrero y un vaquero Fiorucci y no quiere usar
Caramba Paraguay!
Yo no se que hacer, para esa mujer venir a ganar
Pero ella es linda
Mucho mas que linda
Very, very beautiful
Tu me dejas locón
Oh yes, oh no
Yo te I love youuuuuuuuuuuuu! Espere ai loquito que en mas unpoquito
de uuuuuuuuuu.
Caramba! 

Débil Mental

Walking in the dark
Now there's just some cookies
Wich is not for you,
I know it's not
I just can't explain,
it melts in my mouth
Dying to me now is popcorn

Can't you understand?
Can't you understand, boy?
So, shake your head
So, shake your head, sucker!

Walking in the dark
Now there's just some cookies
Wich is not for you,
I know it's not
I just can't explain,
it melts in my mouth
Dying to me now is popcorn

Can't you understand?
Can't you understand, boy?
So, shake your head
So, shake your head, sucker!

No more ideas! No more ideas!
It's over!

Joelho

(oxente!)

Se de repente olhar pro lado
E ver que ninguém aí está
É porque ninguém está do seu lado
Por isso, nunca o enxergará.

(refrão)

Nada me faz pensar,
Nada me faz pensar, e
Nada me faz pensar, e
Nada me faz pensar
Nada me faz pensar,
Nada me faz pensar, e
Nada me faz pensar
Acho que não tenho cérebro!


(the bright!)

(oxente.)

(oxente!)

Eu nunca me vi em situação difícil
Talvez tenha me visto numa foto ou num espelho, eu
No meio das "perna" um troço esquisito
Cabelo (cabelo!),
Joelho (joelho!)

Jumento Celestino

(De quem é esse jegue?
De quem é esse jegue?
De quem é esse jegueee... Ô rapaz!
Não é jegue não, é jumentio!)

Tava ruim lá na Bahia, profissão de bóia-fria
Trabalhando noite e dia, num era isso que eu queria
Eu vim-me embora pra "Sum Paulo",
Eu vim no lombo dum jumento com pouco conhecimento
Enfrentando chuva e vento e dando uns peido fedorento
Até minha bunda fez um calo
Chegando na capital, uns puta predião legal
As mina pagando um pau, mas meu jumento tava mal
Precisando reformar
Fiz a pintura, importei quatro ferradura
Troquei até dentadura e pra completar a belezura
Eu instalei um Road-Star!

Descendo com o jumento na mó vula
Ultrapassei farol vermelho e dei de frente com uma mula
Saí avuando, parecia um foguete
Só não estourei meu côco pois tava de capacete

Me alevantei, o dono da mula gritando
O povo em volta tudo olhando e ninguém pra me socorrer
Fugi mancando e a multidão se amontoando
Em coro tudo gritando: "Baiano, cê vai morreêeê !"

Depois desse sofrimento, a maior desilusão
Pra aumentar o meu lamento, foi-se embora meu jumento
E me deixou c'as prestação
E hoje eu tô arrependido de ter feito imigração
Volto pra casa fudido, com um monte de apelido
O mais bonito é cabeção!

Lá Vem o Alemão

Só de pensar que nós dois éramos dois
eu o feijão você o arroz
temperados com Sazón
só de lembrar nós na Kombi no Domingo
Nosso amor era tão lindo
nós descíamos pro Boqueirão
a Kombi quebrada lá na praia
e você de mini-saia
dando bola para um alemão
o alemão de carro conversível
eu mexendo nos fusível
nem ví quando você me deixou

Subiu a Serra me deixou no Boqueirão
arrombou meu coração depois desapareceu
fiquei na merda nas areias do destino
me tratou como um suíno
cuspiu no prato que comeu

O amor é uma faca de dois legumes
a luz anal de um vagalume
que ilumina o meu sofrer
eu ainda sinto o seu perfume
um cheirinho de estrume
não tá fácil de te esquecer
toda vez que eu lembro de você
me dá vontade de bater, te espancar
ó meu amor
Só porque ele é lindo, loiro e forte
tem dinheiro e um Escort
como modess você me trocou

Subiu a Serra me deixou no Boqueirão
arrombou meu coração depois desapareceu
fiquei na merda nas areias do destino
me tratou como um suíno
cuspiu no prato que comeu.(2x)

subiu sim, subiu sim, subiu
geladinho gostosinho vai uuuuuuuuu
eu disse sim,eu disse sim
eu fiquei você subiu

Mundo Animal

Atenção Creuseback,
Creuseback meu filho
vamos lá que vai começa a baixaria

Comer tatu é bom
Que pena que dá dor nas costas
Porque o bicho é baixinho
E é por isso que eu prefiro as cabritas
As cabritas têm seios
Que alimentam os seus descendentes
No mundo animal
"Ixeste" muita putaria
Por exemplo, os cachorro
Que comi a própria mãe
Sua irmã e suas tias
Eles ficam grudados
De quatro se amando
Em plena luz do dia.

Os animal, tem uns bicho interessante
Imaginem só como é o sexo dos elefantes
E os camelos que têm as bolas em cima das costas
E as vaquinhas que por onde passam
Deixam um rastro de bosta.

As pombas quando "avoam"
Por incrível que pareça
Ficam sobrevoando, com seu cú "amirando"
Em nossas cabeças,
Daí vem a rajada de sua bazuca anal
Já tem pomba com mira a laser
O tiro sai sempre fatal

Totalmente beautiful
As baleias no oceano
Nadando com graça
Fugindo da caça
Dos homens humanos
O homem é corno e cruel
Mata a baleia que não chifra e é fiel.

Os animal tem uns bicho interessante
Imaginem só como é o sexo dos elefantes
E os camelos que têm as bolas em cima das costas
E as vaquinhas que por onde passam
Deixam um rastro de bosta.

Os animal tem uns bicho interessante
imaginem o tamanho que é o pintcho de um elefante
E os camelos que têm as bolas em cima das costas
E as vaquinhas que por onde passam
Deixam um rastro de bó-óóóó-óósta.

Não Peide Aqui Baby 

Não peide aqui baby (Não peide aqui baby)
Não é legal (Não é legal)
Olha só o cheiro disso mulher (Cheiro disso)
Parece até bacalhau (Bacalhau)

Isto saiu do seu cú (Do seu cú)
Ninguém mandou tu bufar (Tu bufar)
Agora respira sozinha (Respira sozinha)
Ninguém mandou tu peidar (Tu peidar)

Ahhhhhhhhhhh (4x)

Não peide aqui baby (Não peide aqui baby)
Não é legal (Não é legal)
Olha só o cheiro disso mulher (Cheiro disso)
Parece até bacalhau (Bacalhau)

Isto saiu do seu cú (Do seu cú)
Ninguém mandou tu bufar (Tu bufar)
Agora respira sozinha desgraçada (Respira sozinha desgraçada)
Ninguém mandou tu peidar (Tu peidar)

Ahhhhhhhhhhh (4x)

Onon Onon 

Onon era trabalhador
tirava a hora do almoço pra comer
Na marmita um pão com dois zoião
e um copo geladão de leite C.
Onon gostava de badalação
no Faustão ele queria aparecer
Percebendo que não tinha nenhum dom
então político resolveu ser

Refrão:

Onon,
tome cuidado lhe dizia a sua vó
não gaste todo seu dinheiro no forró
meu Deus do céu quando esse moço vai crescer.
Onon,
você precisa mesmo é de se casar
criar juízo e aprender a me respeitar
Não faz careta seu avô vai lhe bater
Ô, Onon onon!

Onon gostava de criança
então um dia um anjo lhe falou
no programa Porta da Esperança
a presidência da república ganhou
Onon sabia que era importante
agora é presidente do Brasil
Sua vida já não e como era antes
passou roupa, passou fome, passou frio

Refrão

Onon,
tome cuidado lhe dizia a sua vó
não gaste todo seu dinheiro no forró
meu Deus do céu quando esse moço vai crescer.
Onon,
você precisa mesmo é de se casar
criar juízo e aprender a me respeitar
Não faz careta seu avô vai lhe bater
Ô, Onon onon!

Onon,
com essa cara de demente Onon
agora é presidente Onon
sujeitinho indecente Onon
na boca não tem nenhum dente Onon

Onon, Onon pra presidente (4x)

Pelados em Santos

Mina,
Seus cabelo é "da hora",
Seu corpo é um violão,
Meu docinho de côco,
Tá me deixando louco.

Minha Brasília amarela
Tá de portas abertas,
Pra "mode" a gente se amar,
Pelados em Santos.

Pois você minha "Pitxula",
Me deixou legalzão,
Não me sinto sozinho,
Você é meu chuchuzinho!
Music is very good!

Oxente ai, ai, ai!
Mas comigo ela não quer se casar
Oxente ai, ai, ai!
Na Brasília amarela com roda gaúcha, ela não quer entrar.
Oxente ai, ai, ai!
Feijão com jabá, desgraçada não quer compartilhar.
Mas ela é linda,
Muito mais do que linda,
Very, very beautiful!

Você me deixa doidão!!!
Oh yes, oh nos...
Meu docinho de côco!
Music is very porreta!

Oxente Paraguai!
Pro Paraguai ela não quis viajar
Oxente Paraguai!
Comprei um Reebok e uma calça Fiorucci, ela não quer usar
Oxente Paraguai!
Eu não sei o que faço pra essa mulher eu conquistar.
Por que ela é linda,
Muito mais do que linda,
Very, very beautiful!

Você me deixa doidão!!!
Oh yes, oh nos
Meu chuchuzinho!
Eu te ai love iuuuuuuuu!

Pera aí que tem mais um pouquinho de U...
uuuuuuuuuuuuuu!
(Tcheeeen.)

Robocop Gay

Um tanto quanto másculo
Com m maiúsculo
Vejam só os meus músculos
Que com amor cultivei

Minha pistola é de plástico
Em formato cilíndrico
Sempre me chamam de cínico
Mas o porquê eu não sei

O meu bumbum era flácido
Mas esse assunto é tão místico
Devido ao ato cirúrgico
Hoje eu me transformei

O meu andar é erótico
Com movimentos atômicos
Sou um amante robótico
Com direito a replay

Um ser humano fantástico
Com poderes titânicos
Foi um moreno simpático
Por quem me apaixonei
E hoje estou tão eufórico
Com mil pedaços biônicos
Ontem eu era católico
Ai, hoje eu sou um gay!

Abra sua mente
Gay também é gente
Baiano fala oxente
(e come o quê)
E come vatapá

Você pode ser gótico
Ser punk ou skinhead
Tem gay que é muhamed
Tentando camuflar
(allah meu bom allah)

Faça bem a barba
Arranque seu bigode
Gaúcho também pode
Não tem que disfarçar

Faça uma plástica
Aí entre na ginástica
Boneca cibernética
Um robocop gay...

Um robocop gay, um robocop gay. ah... eu sei, eu sei meu robocop gay...

Ai como dói!

Sabado de Sol 

Sábado de sol
aluguei um caminhão
prá levar a galera
prá comer feijão
chegando lá
mas que vergonha
só tinha maconha
os maconheiros tava doidão
querendo o meu feijão

Sabão Crá Crá

Sabão crá-crá, sabão crá-crá

Não deixa os cabelos do saco enrolar.

Sabão cré-cré, sabão cré-cré

Não deixa os cabelos do saco de pé

Sabão cri-cri, sabão cri-cri

Não deixa os cabelos do saco cair

Sabão cró-cró, sabão cró-cró

Não deixa os cabelos do saco dar nó

Sabão cru-cru, sabão cru-cru

Não deixa os cabelos do sacuuuu... enrolar com os do pru.

Uma Arlinda Mulher

Te encontrei
Toda remelenta e estronchada num bar,
entregue às bebida
Te cortei os cabelos do sovaco e as unhas do pé
Te chamei de querida
Te ensinei
Todos os auto-reverse da vida
E o movimento de translação que faz a Terra girar
Te falei
Que o importante é competir
Mas te mato de pancada se você não ganhar!

Você foi
Agora a coisa mais importante
que já me aconteceu neste momento
Em toda a minha vida
Um paradoxo do pretérito imperfeito
Complexo com a Teoria da Relatividade
Num momento crucial
Um sábio soube saber que o sabiá sabia assobiar
E quem amafagafar os mafagafinhos
Bom amafagafigador será

Te falei
Que o pediatra é o douto responsável pela saúde dos pé
O "zoísta" cuida dos zóios e o oculista
Deus me livre, nunca vão mexer no meu!
Pois pra mim
Você é uma besta mitológica
com cabelo pixaim parecida com a Medusa
Eu disse isso
Pra rimar com a soma dos quadrados dos catetos
Que é igual à porra da hipotenusa

Você foi
Agora a coisa mais importante
que já me aconteceu neste momento
Até hoje em toda a minha vida
Um paradoxo do pretérito imperfeito
Complexo com a Teoria da Relatividade
Num momento crucial
Um sábio soube saber que o sabiá sabia assobiar
E quem amafagafar os mafagafinhos,
bom amafagafigador será

Eu fundei
A Associação Internacional
de Proteção às Borboletas do Afeganistão

Te provei por B mais C
Que as meninas dos teus zóio
não tem menstruação
Dar um prato de trigo pra dois tigres
E ver os bichos brigando é legal que só (miauuu...)
Pois nos "tira e põe, deixa ficar" da vida
Serei sempre seu escravo-de-Jó

vamos para o fim!

Logo agora que você estava quase
entendendo o que eu estou falando (falando)
A canção está acabando e o Creuzebeck
está baixando ali o volume(volume)
E você não nada mesmo porque quando
você estiver em sua casa nesse
momento a música vai tá baixinha (baixinha)
E você não vai entender nada mesmo
porque não sei por que eu tô falando
esse monte de besteira aqui já q estou...
Porra! Vamo parar com esse papo chato,
rapaz! (vamo lá)
Eu já não estou agüentando mais,
está doendo minha garganta
Eu tenho que fazer ali um gargarejo com vinagre,
soltei um peido aqui dentro (caralho!)
Está fedido o ambiente, meus dedos estão dormentes
Pelo amor de Deus, parem com esta porra!